Programa Casa Verde e Amarela 2021: Como Se Inscrever e valores

Agora a nova tendência é o programa Casa Verde e Amarela, ele veio para substituir o Minha Casa Minha Vida e busca contemplar ainda mais pessoas, a ideia é melhorar o que já deu certo e retirar o que foi ruim.


Muitas pessoas conseguiram a casa própria através do programa Minha Casa Minha Vida, que proporciona o acesso de pessoas mais carentes à compra do imóvel próprio, o novo programa Casa Verde e Amarela tem o mesmo intuito.


Programa Casa Verde e Amarela

Se você está em busca de informações e deseja saber cada detalhe sobre o novo programa não deixe de acompanhar o nosso artigo e ficar por dentro de tudo sobre o assunto, fique por dentro de faixas, taxas de juros, saiba como se inscrever e dentre outras informações importantes.

Como Funciona o Programa Casa Verde e Amarela?

O programa Casa Verde e Amarela foi criado no governo do presidente Jair Bolsonaro, no dia 25 de agosto de 2020 através de uma medida provisória, que conta com a participação e a cooperação dos estados e municípios das regiões de todo o país, e ainda possui ajuda de instituições sem fins lucrativos e com órgãos públicos para fazer o projeto dar certo.


A ideia é reformular o atual Minha Casa Minha Vida, com intuito de atingir a redução da taxa de juros e a regularização fundiária, e melhorar ainda mais esse programa que foi tão importante na conquista do sonho da casa própria dos mais carentes.

A ideia é fazer uma negociação de dívidas e oferecer mais oportunidades, buscando aumentar o número de famílias contempladas, o aumento almejado é de cerca de 350 mil residências.

O que é preciso para participar do Programa?

Para participar é preciso que o interessado seja pessoa física, brasileiro e maior de 18 anos, precisa ter renda familiar de até sete mil mensais, e portar os documentos mais a frente listados, (estes devem estar com data de validade em dia e em bom estado).


Quais são as Faixas do  Casa Verde e Amarela?

O programa conta com 3 grupos divididos através da renda familiar.

  • Grupo 1 – para famílias com renda de até R$ 2.000;
  • Grupo 2 – para famílias com renda entre R$ 2.000 e R$ 4.000;
  • Grupo 3 – para famílias com renda entre R$ 4.000 e R$ 7.000.

 ou famílias residentes em áreas rurais, com renda anual de até R$ 84.000,00

Quais são as Taxas de Juros do Casa Verde e Amarela?

As menores taxas são para o Norte e Nordeste visando uma regularização nessas áreas mais carentes, veja abaixo a variação de taxas de acordo com cada região e faixa.

Moradores Sul, Centro Oeste e Sudeste:

  • Grupo 1 – Taxa de juros de 5% a 5,25% (não cotista do FGTS) e de 4,5% a 4,75% (cotista do FGTS)
  • Grupo 2 – Taxa de juros de 5,5% a 7% (não cotista) é de 5% a 6,5% (cotista)
  • Grupo 3 – Taxa de juros de 8,16% (não cotista) é de 7,66% (cotista)

Moradores Norte e Nordeste:

  • Grupo 1 – Taxa de juros de 4,75% a 5% (não cotista do FGTS) e de 4,25% a 4,5% (cotista do FGTS)
  • Grupo 2 – Taxa de juros de 5,25% a 7% (não cotista) é de 4,75% a 6,5% (cotista)
  • Grupo 3 – Taxa de juros de 8,16% (não cotista) é de 7,66% (cotista) 

Quem pode conseguir o Programa Casa Verde e Amarela?

Qualquer um pode participar do programa, desde que seja pessoa física (programa com intuito social) e se encaixe nos grupos já citados acima, e tenha em mãos os documentos necessários para a inscrição, outro detalhe é o fato que a pessoa deve ser maior de 18 anos.

Condições Especiais para Servidores Públicos?

Não existe nada especificado para o grupo em questão, mas toda pessoa que se encaixe nos requisitos básicos para a inscrição tem direito a participar do programa, basta que se dirija a um posto de atendimento competente e demonstre interesse.

Não existem condições especiais devido ao fato de ser servidor público, todos são tratados iguais.

O que mudou do Minha Casa Minha Vida para o Casa Verde e Amarela?

A implantação de medidas que visam a regularização fundiária, a melhoria habitacional, a regularização fundiária e a produção financiada para o grupo de renda familiar de até 2 mil mensais e a possibilidade de regularização fundiária (no valor de até 5 mil reais) disponível para alguns grupos.

As taxas de juros antes eram:

  • Faixa 1,5 (Imóvel novo) Renda até R$ 2.600,00 –  5% de taxa de juros
  • Faixa 2 (Novo ou usado) Renda até R$ 2.600,00 – 5,5% de taxa de juros
  • Faixa 2 (Novo ou usado) Renda até R$ 3.000,00 –   6% de taxa de juros
  • Faixa 2 (Novo ou usado) Renda até R$ 4.000,00 – 7% de taxa de juros
  • Faixa 3 (Novo ou usado) Renda até R$7.000,00 –  8,16% de taxa de juros

Agora:

Moradores Sul, Centro Oeste e Sudeste:

  • Grupo 1 – Taxa de juros de 5% a 5,25% (não cotista do FGTS) e de 4,5% a 4,75% (cotista do FGTS)
  • Grupo 2 – Taxa de juros de 5,5% a 7% (não cotista) é de 5% a 6,5% (cotista)
  • Grupo 3 – Taxa de juros de 8,16% (não cotista) é de 7,66% (cotista)

Moradores Norte e Nordeste:

  • Grupo 1 – Taxa de juros de 4,75% a 5% (não cotista do FGTS) e de 4,25% a 4,5% (cotista do FGTS)
  • Grupo 2 – Taxa de juros de 5,25% a 7% (não cotista) é de 4,75% a 6,5% (cotista)
  • Grupo 3 – Taxa de juros de 8,16% (não cotista) é de 7,66% (cotista)

Já em relação às faixas antes eram:

Faixa 1:

  • Famílias com renda mensal até R$ 1.800,00
  • Financiamento de até 120 meses 
  • Com prestações mensais que variam de R$ 80,00 a R$ 270,00, depende do poder aquisitivo da família.

Faixa 1,5:

  • Famílias com renda mensal entre R$ 2.600,00
  • Imóvel novo com taxas de juros de apenas 5% ao ano
  • Até 30 anos para pagar 
  • Subsídios de até 47,5 mil reais

Faixa 2:

  • Famílias com renda de até R$ 4.000,00
  • Subsídios de até R$ 29.000,00
  • Até 30 anos para pagar

Faixa 3:

  • Famílias com renda de até R$ 7.000,00
  • Taxas de juros diferenciadas em relação ao mercado
  • Até 30 anos para pagar

E agora passou para três grupos:

  • Grupo 1 – para famílias com renda de até R$ 2.000;
  • Grupo 2 – para famílias com renda entre R$ 2.000 e R$ 4.000;
  • Grupo 3 – para famílias com renda entre R$ 4.000 e R$ 7.000.

Ou famílias residentes em áreas rurais, com renda anual de até R$ 84.000,00 Até o momento são essas as principais mudanças ocorridas pelo novo programa.

Previsão de números de habitações para 2021

A ideia é contemplar um pouco mais de famílias que o antigo programa, dando mais oportunidades, o projeto pretende financiar 1,6 mil imóveis, regularizar 2 milhões de moradias e reformar 400 mil, tudo até 2024.

Como se inscrever no Programa Casa Verde e Amarela?

Para se inscrever no programa é bem simples e não tem muito segredo, basta se dirigir a um dos postos de atendimento da sua cidade portando os documentos abaixo listados e solicitar participar do programa (essa demonstração de interesse é essencial). De acordo com cada município esses postos de atendimento ficam em uma localidade.

É importante esperar pela análise e aprovação de dados e então aguardar a seleção e convocação caso seja possível.

Documentos Necessários para a inscrição 

Os documentos necessários para participar do programa são:

  • RG, CPF;
  • Comprovantes de endereço;
  • E os documentos do cônjuge se for o caso;
  • Certidão negativa de imóvel.
  • Certidão de nascimento;
  • Comprovante de renda.

A pessoa deve portar todos os documentos e cópias e eles devem estar dentro da validade.

Nossa Opinião sobre o Casa Verde e Amarela

A Casa Verde e Amarela é nada mais que uma reformulação da Minha Casa Minha Vida, quando você reformula um projeto já existente é mais fácil de se ter resultados, porque você tem acesso ao que deu certo e ao que não deu, podendo tirar as partes positivas, logo a tendência é que seja melhor.

Em resumo é um programa menos burocrático, e contempla novas áreas, ele também mudou as faixas, agora mais pessoas vão ser beneficiadas, o que é benéfico e o torna mais acessível.