Programa Minha casa Minha Vida 2021: Agora Minha Casa Verde Amarela? Veja como se Inscrever e as Novas Regras

Com o programa Minha Casa Minha Vida é possível conseguir financiar desde de um apartamento na planta na zona sul, uma casa ou até mesmo ser comtemplado se você tiver uma renda mensal menor que R$1800,00.


Programa do governo federal Minha Casa Minha Vida

Nunca o juros esteve tão baixo, este é o melhor momento para crédito imobiliário no Brasil. Se você quer sair do aluguel e conseguir sua casa própria, este é o melhor momento.


No decorrer do texto vamos explicar com você pode conseguir se inscrever para o sorteio do governo, quais são os grupos do programa e como conseguir um financiamento.

Como Funciona o Programa Minha Casa Minha Vida?

Criado em 2009 pelo governo federal, o programa veio para facilitar a aquisição de imóveis pelos mais necessitados, basicamente ele funciona da seguinte forma: a pessoa que tem direito de acordo com o seu rendimento procura uma agência caixa ou pelo site e se inscreve.


Destinado a quem não pode pagar um financiamento normal, a parceria entre a caixa e o governo federal garante às famílias de baixa renda acesso a imóveis através de prestações a longo prazo com juros baixo, e muitas vezes oferece subsídios que podem chegar a 47 mil reais.

Para cada cidade existe um limite de financiamento e as suas regras, isso varia de acordo com número de habitantes, números de pessoas que dependem do projeto, condições financeiras do município, dentre outras variantes.

Quais são as Faixas do Minha Casa Minha Vida?

Existem 4 faixas e de acordo com cada faixa são oferecidas algumas vantagens e facilidades, sendo que quanto menor é a renda familiar mais direitos e ajuda do programa a pessoa tem.

  • Faixa 1
    Famílias com renda mensal até R$ 1.800,00
    Financiamento de até 120 meses
    Com prestações mensais que variam de R$ 80,00 a R$ 270,00, depende do poder aquisitivo da família.
  • Faixa 1,5
    Famílias com renda mensal entre R$ 2.600,00
    Imóvel novo com taxas de juros de apenas 5% ao ano
    Até 30 anos para pagar
    Subsídios de até 47,5 mil reais
  • Faixa 2
    Famílias com renda de até R$ 4.000,00
    Subsídios de até R$ 29.000,00
    Até 30 anos para pagar
  • Faixa 3
    Famílias com renda de até R$ 7.000,00
    Taxas de juros diferenciadas em relação ao mercado.
    Até 30 anos para pagar

Quais São as Taxas de Juros do Minha Casa   Minha Vida?

As taxas de juros variam de acordo com o imóvel desejado se é novo ou usado e de acordo com a renda familiar do interessado. Cada caso tem suas taxas por isso a importância do simulador que vamos falar mais abaixo, As taxas mais comuns são:

(Imóvel novo) Renda até R$ 2.600,00 5% de taxa de juros
(Novo ou usado) Renda até R$ 2.600,00 5,5% de taxa de juros
(Novo ou usado) Renda até R$ 3.000,00 6% de taxa de juros
(Novo ou usado) Renda até R$ 4.000,00 7% de taxa de juros
(Novo ou usado) Renda até R$7.000,oo 8,16% de taxa de juros

Uma curiosidade é que as taxas são mais em conta que um financiamento por exemplo.

Simulador do Minha Casa Minha Vida

Hoje dia com o avanço da tecnologia nossa vida facilitou muito, é possível fazer várias coisas sem precisar sair de casa. O site da Caixa Econômica possibilita aos seus usuários pesquisarem como seria seu financiamento, por meio do simulador do Minha Casa Minha Vida.

Através do simulador você insere os seus dados, escolhe o seu imóvel, o meio de compra, e o programa te mostra como seria seu financiamento, te permite ter uma base das condições do financiamento, como valor disponível para compra, quanto a pessoa deve pagar de entrada e as porcentagens e taxas tudo de acordo com a sua renda familiar.

Com o simulador a pessoa consegue ter uma ideia bem próxima das parcelas a pagar, o tempo de financiamento é bem interessante para quem quer participar do programa fazer a simulação antes.

Quem pode conseguir o Minha Casa Minha Vida?

Qualquer um pode conseguir participar do programa desde que esteja dentro das faixas de renda familiar exigidas, possua os documentos que precisa para fazer o cadastro e vá até uma agência caixa para participar do projeto.

É importante salientar que é um programa destinado a pessoas carentes que realmente necessitem, pode haver antes uma pesquisa sobre a pessoa e pode pedir comprovantes de renda, por ser destinada a pessoas carentes não abrange pessoas jurídicas.

Condições Especiais para Servidores Públicos?

Para servidores públicos estaduais que sejam efetivos, aposentados ou cargo em comissão sem pendência financeira é que estejam dentro das faixas do programa, deve apresentar alguns documentos a prefeitura do município:

  • RG, CPF;
  • Comprovantes de endereço;
  • Comprovante de renda;
  • Certidão de nascimento;
  • Certidão negativa de imóvel.
  • E os documentos do cônjuge se for o caso.

A entrada é em torno de 10% de acordo com o salário do servidor, as parcelas variam em valores iguais a no máximo 30% do salário do servidor.

Novas Regras do Minha Casa Minha Vida?

Com o novo governo muitos são os rumores do fim do projeto, mas é preciso separar o real do fake news, a faixa 1 tem grande inadimplência o que realmente incomoda o governo que está com um projeto para votação visando mudanças no projeto.

Outro ponto que incomoda o governo é a violência que se tem geralmente nos conjuntos habitacionais geralmente da faixa mais humilde, por isso que investir nessas faixas não é mais prioridade para o ano de 2020, no atual governo.

Mas não significa que o governo desistiu dos mais pobres um projeto está em votação que vai oferecer vales com créditos para pessoas que ganham até R$1200,00 no caso até menos que a faixa 1 e o valor poderá ser usado em reformas, compras de casa, o governo vai priorizar municípios de até 50 mil habitantes.

Um outro projeto é a parceria com os municípios visando a doação de terrenos o que ajudaria em muito o custo que a União tem com o projeto. Para o ano de 2020 o governo não disponibilizou novos investimentos na faixa 1.

Para as faixas 1,5 a 2 do programa quando a renda familiar está entre R$ 1.800,00 a R$ 4.000,00 a previsão é que os novos investimentos e subsídios do FGTS caíam pela metade.

Outra mudança é que o governo arcava com 10% projetos habitacionais das faixas 1,5 e 2 e o resto era pago com recurso do FGTS, agora o governo não paga mais nada e tudo é pago através do FGTS.

Previsão de números de habitações para 2020

No ano de 2020 o total de recurso para faixa 1 é de R$2,23 bilhões que permite a execução de 233 mil habitações que já estão em andamento. Não haverá investimentos em novos conjuntos habitacionais para a área.

A expectativa é de uma redução de 50% do orçamento disponibilizado, para as faixas 1,5 a 2 os subsídios do FGTS reduziram de 900 milhões para 450 milhões

Como se inscrever:

Para te ajudar a saber como se inscrever no programa, fizemos um artigo com o passo a passo mais simplificando possível de como se inscrever No programa Minha Casa Minha Vida, clique no botão abaixo e veja como: