FGTS 2019: Vai ter saque esse ano? Como funciona?


O FGTS é um dos benefícios pagos aos trabalhadores mais esperados. É um dinheiro excelente para qualquer brasileiro conseguir pagar contas e ainda fazer a economia girar.

Publicidade

A grande dúvida desde ano é se vai ter FGTS sendo pago para os inativos em 2019. Tire essa dúvida a seguir!


fgts-carteira

Como funciona o FGTS? E o FGTS inativo?

O FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço é um benefício de direito dos trabalhadores que corresponde a uma parte do seu salário depositado pela empresa todos os meses, para que vá se acumulando e o trabalhador possa sacar meses à frente.


Equivale a 8% do remuneração mensal. Ex: Se a pessoa recebe R$1.500,00, lhe é depositado todo mês R$120 reais.

E o FGTS inativo é todo fundo que não foi sacado ainda de quem trabalhou até dia 31 de dezembro de 2015.

Desde esse período, a Caixa vem orientando as pessoas sobre o assunto e muitas pessoas descobriram dinheiro lhe esperando como direito, bastando levar carteira de trabalho e documento para ser orientado ao saque.

Vai ter saque de FGTS inativo em 2019?

Sempre quando há a liberação do saque, a Caixa Econômica Federal junto ao Governo Federal divulgam datas para as pessoas saberem.

Publicidade

Como nos últimos houve uma movimentação alta para a divulgação e lembrete dos saques anteriores, as chances é de que não ocorra a liberação de mais fundos inativos. Estipula-se que somente a partir de 2020 ocorra uma nova liberação.

Em quais casos posso sacar FGTS em 2019?

Independente da liberação geral dos FGTS inativos ou não, o trabalhador tem direito a recebê-lo em 2019 se estiver enquadrado em algum dos seguintes casos definidos pelo Governo Federal:

– Se houve rescisão de contrato por “problemas de força maior”;

Publicidade

– Se houve demissão sem justa causa;

– Suspensão de trabalho avulso;

– Estágio terminal de doenças (válido também para dependentes do trabalhador);

Publicidade

– Diagnóstico de AIDS ou câncer (também válido para dependentes);

– Compra da casa própria;

– Término de contrato que já tinha um prazo determinado;

– Aposentadoria;

– Ausência do depósito de FGTS por 3 meses seguidos;

– Alguma necessidade urgente e pessoal;

– Pessoas com 70 anos ou mais;

– A família do trabalhador que faleceu, desde que comprovado a relação de parentesco e atestado de óbito.

O que é preciso para sacar o FGTS 2019?

Se você se enquadra em pelo menos um dos quesitos anteriores, você deverá solicitar o fundo diretamente na Caixa Econômica Federal. Os documentos requisitados variam de acordo com a justificativa da retirada.

Em geral, pede-se identidade e carteira de trabalho; mas pode haver necessidade de laudo médico, rescisão do contrato, atestado de óbito, seu documento PIS, e assim vai.

No mesmo dia você sabe se o FGTS já está autorizado para saque ou não. Caso não seja autorizado, informe-se com a Caixa mesmo sobre o que pode ser feito entre você e o empregador.

É obrigatório sacar o FGTS 2019?

O FGTS é um fundo de garantia, ou seja, existe para momentos de imprevisibilidade, como demissão ou outro “susto”. Saiba que como é um dinheiro reserva, a Caixa oferece a opção de você deixar aplicado no banco.

Todo dia 10 de cada mês, assim como a poupança, ele sofre atualizações e rendimento. Você pode saber sobre essa e outras informações no site que a Caixa criou para o trabalhador consultar o seu FGTS clicando aqui.